Sobre mudar de planos.

Eu não tenho apego nenhum aos meus planos.

O importante é que eu tenha um plano. E eu sempre tenho. SEMPRE.

Ter planos me dá segurança, correr atrás deles me faz sentir determinada. Conquistá-los então… Me faz sentir a mulher maravilha. Mas frustrada é uma coisa que eu raramente fico. Deu errado? Foda-se. Próximo plano!

A única exceção se aplica ao ano de 2014, onde praticamente nada do que eu planejei deu certo. E tudo foi por água abaixo por circunstâncias alheias a minha vontade. Burocracias, empecilhos, e umas avacalhações vindas de pessoas e instituições que tinham certo controle sobre mim fizeram com que a única meta de 2014 devidamente cumprida fosse a maratona. No mais, foi só depressão.

Esse ano, novamente, a meta da maratona. Uma maratona por ano tá bom, né?

Desde o começo queria fazer a do Rio de Janeiro. Aliás, a maratona do Rio já era pra ter sido a minha primeira da vida, mas acabou não sendo pois vários conhecidos meus que já correram maratonas indicaram a de Porto Alegre como a melhor para principiantes. E foi uma decisão acertada, foi uma prova incrível.

Então OK, Maratona do Rio em 2015. Outra coisa importante sobre a maratona do Rio é que ela é reconhecida como classificatória para a Maratona de Boston, o sonho da minha vida. As incrições abriram no começo de fevereiro, e eu, como sempre, esperando o cartão virar, fui me inscrever depois do dia 15. As incrições já tinham se encerrado. Nunca vi uma coisa dessas. Sem vagas cinco meses antes da prova. E eu, burramente, já tinha me planejado totalmente em função da data. Vai pro Rio, fica uma semana lá, corre, e voa pra Amazônia pra férias merecidas. Comprei a passagem pro Rio ANTES de fazer a inscrição. E daí, sem maratona, manter as férias nessas datas? Se eu encontrasse outra maratona, pra depois das férias, como treinaria?

Achei a Maratona de Florianópolis, perto de casa, dia 16 de agosto. OK, refiz o treino pra nova data e remarquei a passagem para tirar as tais férias depois do dia 16. Aliás, taxa pra remarcar a passagem foi praticamente o mesmo preço da passagem. Ódio. (Re)comecei os treinos. Só para poucas semanas depois, quebrar o tornozelo e me ver perdida de novo.

2014.05.18_maratona_poa-MR14MIPA14455

O médico me mandou deixar o pé imobilizado com o robot foot por três semanas. Eu, crente na minha capacidade de regeneração, achei que em três semanas tiraria o robot foot para no dia seguinte voltar a correr. Praticamente sem prejuízo aos treinos. Que nada. Faz quase três semanas que aposentei o robot foot e ainda sinto o tornozelo. Nada de impacto.

Ontem me vi pensando: o que vai ser do meu 2015? Esse ano que começou todo errado? Não vou fazer ~nada~, de novo? Remarcar passagens, nem pensar. Foi quando decidi olhar novamente para os calendários de maratonas nacionais. E achei CINCO! Cinco provas que vão acontecer depois das minhas férias. Dia 26 de setembro, no Recife, 25 de outubro em Salvador, 01 de novembro em Fortaleza, 15 de novembro em Curitiba e 05 de dezembro em Porto Alegre. E agora?

Dia 26 de setembro terei recém voltado do Norte, muito corrido. Curitiba dizem que é uma das piores provas, com muitos aclives e declives, quero não. Porto Alegre de novo? Não. Fiquei entre Salvador e Fortaleza. E lembrei que dia 02 de novembro é feriado, uma segunda-feira, então foi fácil decidir. Maratona de Fortaleza.

E incrivelmente o dia de ontem foi um dos melhores dos últimos tempos. Refiz minha planilha de treinos pela terceira vez. Decidi trocar de academia – chega de musculação, agora será treinamento funcional todos os dias. E decidi parar a natação agora nesse segundo semestre, voltar depois que retornar de Fortaleza (dinheiro também foi um fator para essa decisão). E deixar o IronMan para 2017 – sim, eu tinha o plano louco de tentar o Iron já em 2016.

A minha lista de metas não cumpridas é infinita. Mas isso não é motivo para eu deixar de planejar. Hoje posso dizer realmente que é um dia feliz.🙂

2 comentários sobre “Sobre mudar de planos.

  1. Tu és a única pessoa que eu conheço que faz 21345746758326 atividades físicas diárias e não consegue controlar a ansiedade (tô falando do comprar a passagem e deixar passar a data da inscrição da prova), hahahaha.
    Mas é issaê, se não deu certo um plano, bóra replanejar. Vai ver aquela primeira opção nem era tão boa assim, né?!🙂

    • Nããããão, gata, eu não perdi a inscrição, a inscrição é que acabou em tempo recorde.
      Nunca vi isso antes, aliás. Acabar as vagas 5 meses antes da prova.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s