As melhores e piores noticias em igualdade de gênero pelo mundo

Todos os anos no começo de março, organizações ao redor do mundo apresentam dados sobre igualdade de gênero em cada país por conta do Dia Internacional da Mulher.

A Entidade por Igualdade de Gêneros e Empoderamento das Mulheres das Nações Unidas celebra o vigésimo aniversário da Declaração e Plataforma de Ação de Bejing com uma pesquisa global, que sai a cada cinco anos. A organização acompanha três critérios ao avaliar as ações políticas e investimentos, de acordo com o website da ONU Mulher:

* Elas apoiam as capacidades das mulheres e seu acesso a direitos?

* Elas reduzem, ao invés de aumentar, Do they support women’s capabilities and their os trabalhos de cuidado não pagos?

* Elas incorporam a participação igualitária das mulheres como protagonistas, líderes e tomadoras de decisão?

Esse é um resumo do que encontraram:

A boa notícia: Mais mulheres estão em trabalhos remunerados do que nunca. A ruim: Elas ainda não recebem tanto quanto os homens.

01

“A participação das mulheres na força de trabalho continua a crescer e em quase todos os lugares as mulheres estão trabalhando mais fora de casa”, o estudo afirma, “embora não tenha havido um equilíbrio nas responsabilidades pelo trabalho não remunerado em casa e na comunidade”. Pressões econômicas fazem com que seja necessário que ambos os pais trabalhem, e a carga acaba caindo com mais força sobre os ombros das mulheres.

A boa notícia: Mais mulheres estão chegando a cargos de chefia. A ruim: Elas ainda são apenas 5% da lista de 500 CEOs da Fortune.

02

“Eliminar a segregação ocupacional” faz parte da lista de objetivos factíveis desse estudo. Promover e encorajar mulheres a tentarem cargos de gerência, desenvolvimento de carreira e aconselhamento vai nos ajudar a chegar lá, assim como encorajar mulheres a ocupar empregos não-tradicionais nos setores d ciência e tecnologia,

São números positivos, mas o topo ainda não é a linha de chegada. As mulheres empreendedoras pagam a si mesmas salários equivalentes a 80% daqueles dos colegas homens.

A boa notícia: Mais mulheres são notícia. A ruim: É apenas um pouquinho mais – e elas ainda são estereotipadas.

03

A representação das mulheres na mídia viu uma melhora insignificante – subiu para 24% desde 1995. SOmente 6% das mensagens na mídia sobre mulheres desafiam os estereótipos.

“Mais mulheres estão envolvidas em carreiras no setor de comunicações, mas poucas chegaram a posições de tomada de decisões, ou trabalham em conselhos do governo ou corporações que influenciam as políticas de mídia”, de acordo com o estudo Beijing 20. “A falta de sensibilidade de gênero na mídia é evidenciada pela falha em eliminar os estereótipos baseados em gênero que podm ser encontrados nas organizações de mídia, públicas e privadas, locais, nacionais e internacionais”.

A boa notícia: Mulheres estão entrando nas esferas políticas cada vez mais. A ruim: Elas ainda são apenas uma fração da liderança política.

04

“Um movimento mundial em direção à democratização abriu o processo político em muitas nações, mas a participação popular de mulheres em tomadas de decisões chave como um todo e paridade com os homens, particularmente na política, ainda não foi atingida”, o estudo declara. Mais mulheres estão nos parlamentos, mas ainda são apenas uma minoria dos assentos.chieved,” the study states. More women are in parliament, for example, but still make up a small minority of the seats there.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s