Andar de bicicleta é horrivelmente similar a ser uma mulher

Esse texto lindo que encontrei no Medium compara duas coisas tão essenciais da minha vida: ser ciclista e ser mulher. Só faltava acrescentar o veganismo pra ser um mapa da Geórgia.


Você alguma vez já quis saber como é ser uma mulher? Pegue sua bicicleta.

(Eu aconselharia você a pegar um capacete também, mas surpreendentemente há um grande volume de debate acerca disso.)

Tudo pronto? Ótimo. Vá pedalando ao trabalho. Pedale para todos os lugares.

bike 01

Talvez você tenha percebido que carros são meio assustadores. Eles são mais ou menos assustadores dependendo de onde você mora – se você estiver em uma rua tranquila de Seattle, motoristas te darão espaço suficiente e esperar pacientemente por você. Em outros lugares, motoristas tentarão te jogar para fora da estrada. E não importa onde você esteja, você sabe que os carros ao seu redor podem realmente destruir você caso alguma coisa dê errado.

Seja bem vindo ao mundo onde você é vulnerável às pessoas ao seu redor. Seja bem vindo à ser a exceção, e não a regra. Seja bem vindo à não estar no controle.

Se um desses carros de fato te atingir, você provavelmente vai levar a culpa. A polícia vai presumir que você estava pedalando de maneira arriscada, e supôr o que você poderia ter feito para se proteger melhor. O motorista provavelmente não será punido. No máximo, vai levar um sermão.

bike 02

Quando você se machuca, agora a culpa é sua. Você deveria ter sido mais cuidadoso. Você deveria ter prestado atenção para onde estava indo. Se você simplesmente tivesse ficado em seu lugar, isso não teria acontecido. Você pode tentar discutir, mas provavelmente vai ser silenciado. Talvez você devesse instalar uma câmera em seu capacete e gravar cada segundo que estiver em cima da sua bicicleta, para que depoius tenha provas irrefutáveis caso algo aconteça.

Outras pessoas podem te machucar e não ser responsabilizadas por suas ações.

Não se apavore, não é como se você fosse se meter em um acidente todos os dias. Talvez isso nunca aconteça a você! Não é raro. Talvez aqueles outros ciclistas, aqueles que se envolvem em acidentes, sejam apenas descuidados e perigosos. A culpa é deles. Se você for cuidadoso o suficiente, nada de ruim irá acontecer a você.

Certifique-se de manter distância. Explique aos motoristas que você “não é como a maioria dos ciclistas” e que você “nem gosta de andar com outros ciclistas”. Não pedale com outras pessoas, sob o risco de que as outras pessoas pensem que você é como esses outros ciclistas.

bike 03

Sua bicicleta nunca será um carro, mas você pode fazer de conta que é.

Quando você está pedalando, qualquer coisa acumula. Você percebe a transição de elevação da pista em 2%. Aquele vidro na estrada vai de imperceptível a um perigo de baixo risco. Fumaça e poeira entopem seus pulmões. Às vezes carros espirram água de chuva, ou lama, ou pedras em você. Insetos entram em seu nariz e boca. Você nem sempre se dá conta dos semáforos e às vezes tem que esperar tempo a mais para poder atravessar (ou passa no vermelho).

Em lugares com boa infraestrutura para bicicletas, é bastante fácil ir de um lado a outro tão eficientemente quanto se estivesse dirigindo. Mas a maioria das cidades não tem infraestrutura. Esses ambientes simplesmente não foram construídos para você, eles foram construídos de uma maneira que ativamente exclui você.

Essas são apenas algumas das milhares de microagressões ambientais com as quais você não precisa lidar quando está sentado atrás do volante. Qualquer uma dessas coisas individualmente não é grande coisa, e muitos ciclistas nem prestam atenção a elas. Depois de certo tempo você apenas aprende a lidar com isso, porque ficar listando essas pequenas irritações acaba servindo apenas para fazer com que você se sinta mal.

bike 04

No fim do dia, você sempre pode pendurar seu capacete e declarar que usar a bicicleta como meio de transporte “é uma excelente ideia e tudo mais, mas simplesmente não vale o risco”.

Mas e se você não tivesse escolha?


Quantas vezes eu desisti de pedalar por achar que o risco não vale a pena e que essa cidade não foi feita para mim como ciclista? Porém, nunca pude desistir de ser mulher…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s