Jackson Galaxy tem todo o meu amor.

Não é só porque ele gosta de gatos, não é só porque ele é o cara que tem o melhor (e um dos únicos) programas sobre gatos da televisão, e não é só porque esse programa é bom pra caralho e tem me ajudado muito a melhorar a vida dos meus bichanos.

O Jackson Galaxy tem todo o meu amor porque ele SENTE.

Eu não gosto do encantador de cães. Nem sei o nome dele. Como é mesmo o nome dele? Cesar Millan? Pois é. Ele diz que gosta de cachorros, ele tem o melhor programa sobre cachorros da televisão, o programa dele é bom pra caralho e deve com certeza ajudar muitos pais de cães a melhorar a vida de seus bichos. Não gosto dele. Não gosto dele porque, pra mim, ele não gosta de cachorro. Pra mim, cachorro é o trabalho dele. É um negócio pra ele, e só.

O Cesar Millan num dos poucos episódios que assisti d’O Encantador de Cães estava num canil escolhendo um cachorro da raça tal para treinar de um jeito tal porque ele queria ter um cachorro tipo tal. Pra mim já começou errado. E continuou errado, e tá tudo errado. Ele não sabe (ou pior, não quis) escolher com o coração, então pra mim ele não sabe escolher AT ALL. Ele queria um cachorro pra um propósito específico, para uma experiência, para provar que ele é o fodão que faz o que quiser com o cachorro. Se ele quiser que um cachorro seja um papagaio, ele faz. Pra ele, todos os cachorros serão robozinhos fazendo exatamente o que a gente quer na hora que a gente quer. Serão tudo, menos, simplesmente, cachorros.

Mas graças às deusas, gatos são animais diferentes, independentes, insubordinados, enfim, são animais FEMINISTAS, então eles não permitem que existam pessoas como o Cesar Millan cuidando deles. E também graças ao comportamento insubmisso deles, pessoas como o Jackson Galaxy podem aparecer na minha vida.

Real men love cats.

Então.

Como eu ia dizendo.

Jackson Galaxy chega na casa das pessoas já dizendo que gato é isso daí mesmo, e se tá rolando algum problema A CULPA É SUA, do dono, que não sabe lidar com ele ou não sabe o que ele precisa ou não conseguiu se adaptar à ele. Ele força as pessoas a respeitarem o espaço, o comportamento e as necessidades dos gatos. Porque, né? Gato também é gente.

Mas não era esse o ponto. Ou era. Um pouco.

Ele faz isso, e ele respeita os gatos (seu espaço, seu comportamento e suas necessidades), porque Jackson Galaxy GOSTA de gatos. Tipo gosta de verdade. No episódio de My Cat From Hell que assisti semana passada, ele estava com um caso bem complicado de um gato quase feral (ok, ok, todos os episódios são com casos bem complicados de gatos quase ferais). Nos Estados Unidos (não sei se no país inteiro, mas pelo menos na área em que ele estava), um gato que não consegue “se domesticar” tem destino certo: morte. E a coisa praquele gatinho tava feia mesmo, ele era realmente muito brabo, atacava todo mundo, atacava o cachorrinho da família, era locasso.

Faz uma adaptação aqui, outra ali, bota uns brinquedinhos, compra um laser, piriri pororó, duas semanas depois o gato tá irreconhecível. E no final do programa ele sempre faz a “moral da história”, para encerrar. E lá tá, aqueles minutos derradeiros. daí o Jackson Galaxy começa a chorar, dizendo: Isso me deixa tão empolgado porque eu passei muitos, muitos anos trabalhando em abrigos para animais. Os animais que chegavam eram como o Marco, e esses são os gatos que acabam indo para a eutanásia, porque eles não tem base para socialização. Quando eu vi o Marco na porta, eu vi os rostos (pausa para segurar o choro) de todos os gatos com quem eu trabalhei em abrigos e que morreram, que não foram adotados porque eles estavam com medo. Então, por um segundo ali, ele foi o símbolo de um gato que não vai ter que morrer um dia em um abrigo porque o seu guardião foi embora.

Dá pra não amar um homem desses?

Ele já foge de todos os padrões do mundo porque realmente NÃO parece o que a gente conhece como um animal-lover ou um tree hugger. E porque foge totalmente do estereótipo “afeminado” do cara que gosta de gatos. Ponto pra ele, por ajudar a quebrar um pouco mais o preconceito. Já me ganha ali. O fato de ele amar os gatos desse jeito, lindo, genuíno, emocionante, que o faz chorar em TANTOS episódios, sem a menor vergonhinha, sério. Muito amor de mim pra ele. MUITO.

Anúncios

7 comentários sobre “Jackson Galaxy tem todo o meu amor.

  1. Também gosto muito de assistir os programas, é o máximo, temos vontade chorar, se emocionar, rimos quando os gatinhos aprontam, amooooo aqueles brinquedinhos que ele tem,

  2. Super concordo! Sou dono de 3 gatos, e assisto sempre que posso os programas do Jackson. Homem e gato tem uma combinação incrível, embora muitos digam que gatos são animais para mulheres e “velhas solteironas”. Gatos são animais de gente boa. Só tendo um bom espírito para conquistar um felino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s