Como você consegue?

Como você consegue não ter curiosidade para nada? Não ter vontade o suficiente de saber alguma coisa a ponto de digitar no google e descobrir? Como você aguenta não saber tanta coisa relevante e, ainda assim, não dar a menor importância para isso?

Cena 1:

Aula. Aluno me desafia: quais outros países além da Dinamarca começam com a letra D?

Eu: Não sei, vamos ver?

Googlei. Respondi. Djibuti e Dominica.

Djibouti

Djibouti

Aluno: Nossa, que países estranhos, nunca ouvi falar, onde será que ficam?

Eu: Não sei, vamos ver?

Googlei. Li para ele as informações relevantes sobre os dois países.

Aluno: Nossa, por isso você sabe tudo, qualquer dúvida você pesquisa!

Eu: Eu não sei como você consegue NÃO pesquisar!!!

Descubro que a maioria das pessoas realmente funciona assim. Pergunta para si mesmo “Por que será que o céu é azul?” Então pergunta para a pessoa mais próxima. A pessoa responde que não sabe. E pronto! Acabou! Ficou por ali! Como pode? Eu tenho tanta curiosidade sobre a falta de curiosidade das pessoas que inclusive pesquisei sobre isso. Não achei resposta. Ainda.

***************************

Como você consegue aceitar como verdadeiro o que qualquer um fala? Não ter curiosidade para descobrir se aquilo é verdade mesmo? E tomar decisões importantes na vida, até mesmo com relação à sua saúde, embasado no que aquele terceiro falou?

Cena 2:

Minha avó era cardíaca. E diabética. E hipertensa. E tudo o mais que acompanha a velhice como consequência de anos de maus cuidados consigo mesma. Aliás, ontem foi aniversário de morte dela. Um dia chego na casa dela, abro a geladeira e encontro um pacote de banha. Sim. Banha.

Eu: Mãe, o que é isso? Banha???

Ela: Sim, minha amiga me falou no ônibus que banha faz bem pro coração, então agora só uso banha.

Sendo que ela ia ao médico o tempo inteiro. Mas nunca passou pela cabeça dela confirmar a informação. Liguei para a minha mãe, que apareceu lá rapidinho para dar aquele esporro e jogar fora o tal pacote de banha. Ok, pode ser que ela só queria mesmo uma boa desculpa para comer banha e o conselho da amiga caiu como uma luva.

Cena 3:

Pessoa: Agora estou comendo óleo de ovo. É ruim pra caramba! Me recomendaram…

Eu: O que é isso?

Pessoa: É um suplemento.

Eu: Como assim um suplemento?

Pessoa: UM SUPLEMENTO, ORAS, VOCÊ NÃO SABE O QUE É UM SUPLEMENTO?

Eu: Mas um suplemento de que?

Pessoa: De ovo! Faz bem, meu amigo falou que faz bem, faz bem pro coração, pro pulmão, pra alergias, (continua falando ad eternum)

Desisto da conversa. Cara. Sério. Sem palavras. Como a pessoa come uma coisa nojenta como óleo de ovo sem nem saber pra que serve? Simplesmente porque é um “suplemento”?!?!? Bom, eu já sei o que é óleo de ovo e pra que serve. A pessoa com certeza ainda não. Mas continua tomando e tendo ânsias de vômito.

Eu tenho muitas conversas como essa. Muitas mesmo. Eu quero saber tudo. Quero saber o por que de tudo. Inclusive o por que das regras. Não obedeço nada cegamente. Não acato nenhuma idéia, de ninguém, só por aceitar. Mas daí que eu chateio muita gente, e essas conversas muitas vezes acabam em brigas ou calabocas. Afinal de contas, meudeidocéu, que pé no saco essa guria perguntando tudo! E tudo que eu não sei responder! Ela vai ver que eu sou um baita ignorante! Chega de perguntas! PORRA, VOCÊ NÃO SABE O QUE É UM SUPLEMENTO???

Eu começo a acreditar que apesar das possibilidades infinitas que a internet nos trouxe, geral continua sabendo de nada porque não quer mesmo. E ok, ninguém precisa manjar de física quântica só porque está no google. Ou saber onde fica Djibuti. Mas meu, véi, saber pelo menos de coisas que afetam a sua vida diretamente podia, né???

Anúncios

4 comentários sobre “Como você consegue?

  1. Georgia, eu tb me faço esse tipo de pergunta.
    Porque as pessoas não tem curiosidade, ou perdem o interesse rapidamente em questões que valem a pena.
    Faço o mesmo que tu, pesquiso e descubro. Ja me fudi muito sendo assim, pq todos ao me redor deixam as coisas pra eu resolver ou responder. afff
    bom pelo menos desenvolvi didática pra explicar tudo e desenhar quando não entendem.

    enfim, saudades dos papos feministas,

    best regards,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s