Eu e a nudez

Eu andei lendo uns blogs (ai que mania) e um deles falava sobre o nosso corpo e a conotação sexual que todo mundo dá a nudez.

Eu confesso que realmente isso é uma coisa que me dá certa raiva.
011 face
Eu acho engraçado como, sei lá, 98% das pessoas SÓ pensa em sexo e putaria o tempo inteiro. E se não pensa em primeira pessoa, pensa que os outros estão pensando ou querendo ou fazendo. Para essas pessoas, uma mulher de mini-saia NÃO é uma mulher lutando contra o calor, é só uma mulher querendo mostrar as pernas para conseguir SEXO. Uma praia de nudismo jamais será vista como um lugar onde as pessoas querem ficar a vontade para serem elas mesmas com seus próprios corpos, é sim um lugar onde a putaria rola solta, os homens estão nús para mostrar seus pênis e as mulheres estão ali avaliando qual o maior para em seguida rolar SEXO. Me pergunto se alguma dessas pessoas que falam essas barbaridades sobre o naturismo já colocaram seus nobres pezinhos pudicos em uma praia desse tipo. E essa fixação por sexo chega a estrapolar todos os limites, quando, por exemplo, uma mulher é amiga de um homem, por querer secretamente dar pra ele. E vice-versa. Uma mulher é espalhafatosa, é para chamar a atenção para dar pra alguém. Para essas pessoas, que para mim são completamente malucas, TUDO gira em torno de penetração.
Eu as vezes me pergunto: será? Será que é isso mesmo? Porque sim, eu já vi algumas pessoas declararem que o mundo gira em torno de sexo, e eu pensei: será que só eu não penso nisso o tempo inteiro?
Lá em casa as coisas sempre foram meio “liberadinhas“. Do tipo meus pais sempre andaram nus e eu e meus irmãos sempre tomamos banho juntos mesmo depois de grandes. Aliás, a família inteira tomava banho junta, quando o tamanho do box permitia. Eu acho engraçado que algumas pessoas declaram que isso era uma grande perversão, como se eu fosse olhar para o corpo do meu pai e pensar em sexo ou meu irmão olhar para mim e ficar excitado. NUNCA aconteceu, porque a gente sempre viu o corpo nu como algo natural. Não era algo proibido, colocado em um pedestal, algo secreto que, quando revelado, deixa todo mundo ruborizado. Pode-se dizer que, lá em casa, a nudez foi tão banalizada que perdeu completamente seu efeito, sua conotação sexual propriamente dita.
Eu chego até a extremos, eu penso até que justamente isso que faz com que todo mundo pense que cresci na putaria teve o efeito justamente contrário. Eu NÃO vejo corpos e imediatamente penso em sexo. Eu NÃO vejo o peito de um homem e penso se é feio ou bonito, se é peludo ou não, se é de um velho ou de um jovem. Simplesmente me passa despercebido, é normal, é natural. Afinal, todos nós temos corpos, não? Me sinto meio índia, isso sim.
Isso é coisa de brasileiro? Ou coisa de maluco? Esse lance aí de sempre associar nudez com sexo. Eu nunca entendi. Mas achei que a anormal fosse eu. Mas daí, lendo outras opiniões acerca do mesmo tema, cheguei a conclusão de que tem mais gente que não associa até a cor da roupa à sexo. Ufa!
Anúncios

Um comentário sobre “Eu e a nudez

  1. Realmente, quando falo para alguém que já fui em algumas praias de nudismo com a minha esposa (incluindo a linda Tambaba na Paraíba) a primeira coisa que os caras perguntam é “meeeuuu e tú não ficou de p** duro na hora?”.
    O estranhamento deles fica maior quando digo que não, que quando estou lá simplesmente qualquer conotação sexual vai embora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s