Resoluções para 2012

É, não dá pra deixar o ano virar sem falar dos planos. E eu não vivo sem planos. Realizo poucos, mas preciso deles como meu porto seguro. Eu sempre tenho um plano, uma meta, um objetivo. E 2012 aparentemente será um grande ano. Estou tentando conter as minhas expectativas, já que eu as tinha altíssimas…

As mulheres jovens e o feminismo

Feminismo, que não é uma seita de mulheres com raiva de homens e que não se depilam, nem é seita de mulheres que querem derrotar os homens, mas sim, um grupo de mulheres que debate as questões que envolvem o mundo e a mulher, e busca um lugar igualitário para a mulher na sociedade (esqueçam…

Sistema de etiquetas

À medida que o tempo passa e que acumulamos experiências, investimos cada vez mais no nosso sistema de etiquetas. Tonamo-nos parciais, conservadores, o que nos dá confiança. Pode acontecer que, num dado momento, tenhamos de modificar a estrutura das nossas suposições para alojar novas experiências. Mas quanto mais compatível a nossa experiência for com o…

Ajudando o amigo do Carlinhos

Mas se você leu o post com o vídeo do Carlinhos e no final pensou: é mesmo, existem meninos de rua, existem crianças abandonadas, existem jovens sem apoio ou assistência nenhuma, e o que é que eu estou fazendo aqui tentando engravidar? Considere a adoção. A prática da adoção é bem mais antiga do que…

Preconceito

Esse vídeo é lindo, claro que eu chorei como choro fácil toda vez que vejo qualquer coisa que denote preconceito ou discriminação. Logo de cara eu já imaginei que o Carlinhos fosse o menino com Down, porque se não fosse, oi, esse vídeo seria totalmente previsível. Mas fiquei imaginando outras pessoas assistindo e pensando no…

30 anos

Eu muito devo estar no mundo errado. Eu sou a única pessoa que eu conheço que fica absolutamente eufórica por fazer 30 anos. Sim, eu estou absolutamente eufórica. Daqui a exatamente 1 mês vou fazer 30 anos e não vejo a hora. Acho que vai ser o aniversário mais lindo da minha vida. Tenho certeza…

Pela adoção

Por mais que eu me esforce, não consigo entender essa necessidade biológica que as pessoas tem de terem seus “próprios” filhos, herdeiros da sua carga genética, sangue do seu sangue. Para mim esse é um conceito totalmente alienígena. Por que ter seu “próprio” filho??? Sempre se viu a adoção como um direito das famílias, o…