Novas tecnologias na educação

Ouvi falar em um forum que um governador americano quer substituir os livros didáticos pelo Twitter e Facebook.

Obviamente, pedagogos bradaram que esse é o fim da educação, a oficialização do ctrl+c ctrl+v nas escolas, e muitos se perguntaram: onde é que esse mundo vai parar?

É exatamente assim que todas as pessoas contra TUDO reagem a TUDO. Contra o avanço, contra o progresso, contra mudanças, contra o casamento gay, contra a internet, contra a globalização, contra o ensino a distância, contra o feminismo… A pergunta que eles usam como argumento é a mesma: onde é que esse mundo vai parar?

VAI PARAR NO FUTURO!

O mundo está mudando, e portanto a educação tem que caminhar lado a lado com essas transformações. De nada adianta o método tradicional ser considerado por nós o mais eficaz se na prática os alunos ficam entediados e trocando SMS por baixo da carteira, não aprendendo nada.

Talvez o que nos falte como professores é capacitação adequada para utilizar as novas tecnologias da melhor maneira possível. Nós temos que trazer a sala de aula para perto do aluno, mesmo que para isso a tal “sala de aula” acabe se tornando um ambiente totalmente virtual.

As coisas realmente se tornam cada vez mais difíceis para nós educadores, antigamente bastava dizer: façam uma pesquisa sobre tal assunto e entreguem amanhã. Pronto, todo mundo ia para a biblioteca atrás da Barsa, lia o assunto, resumia e passaria tudo a limpo a mão em uma folha de papel almaço para apresentar ao professor na aula seguinte. E mesmo assim tenho minhas dúvidas se ele estaria realmente aprendendo alguma coisa com isso. O que o aluno faria hoje frente a uma tarefa dessas? Wikipedia + ctrl+c + ctrl+v. O que se aproveita dessa “aula tradicional” nos tempos de web 2.0???

Estamos obrigados a lecionar de maneiras diferentes, de outras formas além daquelas que aprendemos na faculdade e quando éramos crianças.

Minha ex-chefe, todas as vezes que eu era contra alguma mudança, me dizia: “O futuro é pra frente!!!” Eu era super conservadora e não aceitava que as coisas que funcionaram comigo no passado, hoje fossem consideradas ineficazes e obsoletas. Mas a verdade é que ela sempre teve razão. As mudanças estão aí, ao alcance dos dedos, somos nós quem temos que nos adequar como educadores a essa nova realidade do aluno, e não força-los a viver no passado só porque funcionou com a gente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s